Twittosofia: A filosofia “tao” do Twitter

Nao é necessário muita coisa para twittar.Você simplesmente digita o que quiser, em 140 caracteres.

Mas apesar da barreira inicial para se começar a twittar ser tão simples, twittar bem é uma outra coisa totalmente diferente.

Estou certo que todos nós seguimos pessoas que constantemente mostram tweets enriquecedores e inspiradores, e dos quais pensamos: “Nossa, esse realmente sabe como Twittar!”. Também é provável que sigamos pessoas que nos passem exatamente a oposta sensação. Se considerarmos twittar um tipo de arte ou manifestação intelectual, então quais são as características que fazem parte da “boa arte de twittar”?

Provavelmente ainda é cedo para essa resposta, mas um texto de 2.500 anos atrás, o  “Tao te Ching“, tem o que acredito algumas boas dicas.

Seguem quatro lições que acho as mais relevantes:

.

1. Demonstrar ao invés de Dizer


“Aquele que possui integridade superior não insiste em alardeá-la. Por tal razão, possui integridade” – Tao te Ching
Dizer aos outros, pelo Twitter, o quanto você é bom em um assunto, ou os seus feitos, é quase sempre uma demonstração de desalinhamento com o tao, geralmente descrito como o “fluir natural” ou o “fluxo natural das coisas”. Se uma pessoa twitta sobre seu próprio sucesso, inteligência, ou seu conhecimento de um assunto, podemos ter certeza que essa pessoa não é tão sábia quanto proclama.
Assim, mais alinhado ao estilo do tao, mostrar vale mais que dizer.
Ao invés de usar o Twitter para dizer aos outros quem somos, o que fazemos, priorize em oferecer aos outros informação boa, de qualidade, a respeito de um assunto específico.
Nós podemos mostrar conhecimento através de ações. As pessoas sentirão uma conexão, até se surpreenderão com você, não porque tweetamos o que eles devem fazer, mas porque mostramos, através de nossos tweets, como fazer.

2. Faça com Paixão


“O caminho sozinho é bom no início, e é bom no fim” – Tao te Ching
Um erro comum aos usuários do Twitter é que eles não tem um interesse real, ou paixão, pelo serviço. Criam sua conta porque acham que “devem”, ou pretendem ter um milhão de seguidores ou aumentar as vendas, ao invés de simplesmente conectar-se com as pessoas.
Não há nada de errado com essas metas, mas para se ter autenticidade, o twitteiro deve manter o mesmo entusiasmo, tanto com 5 como com 50 mil seguidores. Deve-se ser atento, da mesma forma, tanto no princípio e no fim.
O que importa no Twitter não é quantos seguidores você tem, ou quanto de vendas você fez, mas o nível de paixão e curiosidade que voce põe no processo. O resto virá como consequêencia.

.

3. Encontre o Equilíbrio


“Ouvir a todos leva à exaustão; Melhor permanecer no centro.” – Tao te Ching
Mesmo com apenas 140 caracteres, existe um limite de quantos tweets podemos digerir por dia. Essa capacidade varia entre nós, mas todos podemos experimentar uma “overdose de twitter”. Quando isso acontece, perdemos a capacidade de compreender todo o fluxo de informação e, a qualidade de nossos próprios tweets, fica comprometida.
O desafio é encontar o equilíbrio, o tal “centro” que o tao cita, para que estejamos confortáveis e focados. Esse é o estado que os atletas profissionais citam como “being in the zone” ou “completamente focados”.
Almejar esse estado é importante quando estiver twittando, assim como é importante quando estiver jogando futebol, golf, etc…
Isso significa não apenas saber quando twittar, mas também quando fazer uma pausa.

.

4. Mantenha foco no que pode acrescentar, não na tecnologia


“Trinta aros convergem à uma única roda de carroça, mas é o espaço que nada tem, vazio, que faz a roda da carroça girar. É alí que a utilidade da roda reside”
Sempre acho curioso o fato das pessoas discutirem sobre a utilidade ou a besteira que é o Twitter. Claro, é uma ferramenta online com características interessantes. Mas essencialmente é uma caixa vazia, aonde se compartilha conteúdo. Como a citação de tao acima “…é o espaço que nada tem, vazio” o que mais importa

“No Twitter, é o espaço vazio, que nada tem, o que mais importa”

Não importa qual sua opinião sobre o twitter, pois não é a tecnologia por si só que determina a sua utilidade, mas sim aquilo que colocamos naquela caixa em branco, que é o mais importante.

Um pode achar o Twitter sem utilidade prática, e outro essencial, e ainda assim ambos estarem certos.

.

Concluindo


Claro que twittar, como qualquer arte, é subjetivo. O que me atrai no Twitter, você pode não gostar, e vice-versa.
Nesse ponto, o que importa não é nosso conhecimento, ou nossa técnica, ou a quanto tempo estamos no Twitter.

O que realmente importa é como nos integramos ao processo de twittar com a mente aberta, focada e criativa.
É apenas aí que podemos dizer que atingimos o “tao do twitter”.

.

.

leia mais no Oon sobre Twitter

O que é, e para que serve o # no Twitter?

e ainda

Como fazer e manter um #Twitter chat

.

QUAL SUA OPINIÃO SOBRE COMO TWITTAR ?
DEIXE SUA OPINIÃO, dúvidas, idéias ou sugestões
abaixo.

.

*traduzido livremente de texto de Soren Gordhamer, in Mashable.
Siga-o em @SorenG

Deixe sua Opinião

Deixe seu comentário, ou trackback de seu site. Você pode seguir via RSS

Seu email nunca é divulgado. *Campos necessários